Lideranças locais espalhadas pelo Rio lançam suas agendas de prioridades para os próximos 10 anos

Categorias
Texto por
Luize Sampaio
Data
20 de outubro de 2020

Mirando em 2030, coletivos e lideranças locais da Maré, Japeri, Queimados e São Gonçalo se preparam para lançar suas agendas locais com políticas públicas focadas para seus territórios. O lançamento das 4 publicações será feito durante um evento online no próximo sábado (24/10), às 10h, com transmissão no facebook da Casa Fluminense e das organizações locais que produziram as agendas, como o Data_labe, Mobiliza Japeri, Fórum Permanente Popular de Japeri, Ampara Queimados, Golfinhos da Baixada, bxd_Qm2, Pedala Queimados e Ressuscita São Gonçalo.

Tocadas por líderes locais que fazem parte da rede da Casa, e com a presença de alguns ex-alunos do Curso de Políticas Públicas, as agendas locais têm como objetivo  avançar no debate público, não só aquele que é feito na academia e nos órgãos de governo, mas também nos territórios. O coordenador de informação da Casa, Vitor Mihessen, explica que mesmo se tratando de regiões com características muito diferentes, as agendas se encontram no enfrentamento à desafios muito semelhantes.

“As agendas locais ajudam a Casa a manter o seu processo de construção coletiva. E, cada um dos territórios tem sua autonomia, sobretudo quanto às propostas priorizadas que são específicas para a realidade da sua região. Mas eu diria que no seu objetivo final, todas agendas querem a mesma coisa: a construção de uma nova visão de futuro para o lugar onde nasceram”, afirmou Mihessen.

As publicações são apoiadas pelo Fundo Casa Fluminense e surgiram como uma forma ampliar a Agenda Rio 2030, que é um conjunto de propostas de políticas públicas, produzido pela Casa Fluminense e sua rede de parceiros, com foco na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Durante as últimas semanas, a Casa tem contado um pouco sobre a construção de cada uma dessas agendas locais. A começar por Santa Cruz, na zona oeste do Rio, que já lançou o seu plano

Confira um pouco da histórias de cada um das agendas: 

Plano Santa Cruz 2030: O plano reúne uma série de propostas que tem como objetivo o desenvolvimento local da Região Administrativa de Santa Cruz, que engloba também os bairros de Sepetiba e Paciência. 

Agenda Japeri 2030: Com o título “Japeri mais Humana e Sustentável”, os problemas de mobilidade urbana e seus impactos na qualidade de vida dos moradores é um dos destaques da agenda.

Agenda Queimados 2030: o município está entre as maiores taxas de mortes violentas do país. A publicação aponta o investimento em esporte, cultura e emprego como pontos chaves para mudar esse cenário.

Carta 2030 para Saneamento Básico na Maré: O Data_labe já lançou uma carta feita com o objetivo de sistematizar as demandas e soluções dos problemas decorrentes da precariedade do sistema sanitário do território, são eles: o abastecimento e manejo da água; esgotamento na Baía de Guanabara; lixo e segurança pública; saúde e bem estar.

Agenda São Gonçalo 2030: Do outro lado da Baía, o Ressuscita São Gonçalo apostou na geração cidadã de dados. A agenda vai trazer um panorama dos efeitos da pandemia para o município e propostas para saúde, saneamento, seguranças entre outras áreas.

Outras Notícias

Download - Mapa da desigualdade

* campos obrigatórios
ut quis felis justo lectus leo. libero tristique consequat.