Buteco da Juliana, em Morro Agudo, tem cardápio literário

Categorias
Texto por
Dudu de Morro Agudo
Data
29 de novembro de 2014

Quem nunca esteve em Morro Agudo, um dos mais importantes bairros da cidade de Nova Iguaçu, não faz ideia da potência cultural que lá existe. A vizinhança abriga muitos artistas, de MCs de funk a artistas plásticos, passando pelo hip hop, samba, cordel e poesia. Uma turma que se encontra e se mistura em dezenas de atividades que se espalham por toda a região da Baixada Fluminense.

Os escritores me chamam a atenção, principalmente, por causa da diversidade. Gerações de poetas e fãs de literatura se encontram mensalmente em dois saraus distintos, que acontecem no mesmo lugar, o Buteco da Juliana.

Um deles é o Sarau Poetas Compulsivos, que acontece sempre aos primeiros sábados de cada mês. São encontros de iniciação de novos poetas, instigando pessoas a recitar poesias em público pela primeira vez. O outro é o Sarau Catando Contos, que acontece às primeiras segundas-feiras de cada mês, o primeiro e único dedicado ao gênero na região. Como o nome já diz, este evento é voltado não só a estimular a leitura, mas também a produção de contos. Os textos são escritos a partir de temas sugeridos na edição anterior do sarau.

O primeiro agrega a galera do hip hop e a juventude; o segundo traz os adultos e a terceira idade. Um completa o outro, transformando cada vez mais Morro Agudo em uma comunidade que literalmente se rendeu à literatura.

Outras Notícias

risus. risus sem, fringilla facilisis luctus ut ipsum vel,