Uma agenda de transformação para Rio das Pedras

Texto por
Luize Sampaio
Data
20 de março de 2024

*Por Carín Nuru

A comunidade de Rio das Pedras, situada na zona oeste do Rio de Janeiro, tem protagonizado uma jornada de transformação por meio da Agenda Rio das Pedras 2030, apoiada pelo Fundo Casa Fluminense. Em 2023 o projeto foi selecionado, pelo segundo ano consecutivo, no Edital Agenda Rio 2030 do Fundo Casa Fluminense. Em uma conversa com Érika Alves, coordenadora do projeto, a gente entendeu mais sobre essa iniciativa e seu impacto na região.

Érika compartilhou que a motivação para o projeto surgiu dos inúmeros desafios enfrentados pela comunidade, desde questões de infraestrutura até a moradia precária e falta de espaços de lazer. O projeto foi criado para envolver moradores, instituições locais e organizações externas na construção de uma agenda de políticas públicas, pensada a partir das vivências e necessidades da população de Rio das Pedras.

”A ausência de infraestrutura, saneamento básico, falta de espaços de cultura e lazer para a juventude e crianças, a precariedade dessas moradias. Todos esses incômodos, nos motivou a reunir esse grupo e o movimento da Agenda”, conta Érika.

”A ausência de infraestrutura, saneamento básico, falta de espaços de cultura e lazer para a juventude e crianças, a precariedade dessas moradias. Todos esses incômodos, nos motivou a reunir esse grupo e o movimento da Agenda”, conta Érika.

Atividades e Ações Desenvolvidas

O início das atividades da Agenda começou em 2022, através das “Oficinas Itinerantes”, que percorreram o bairro, reuniram a comunidade local para discutir, sistematizar e protagonizar as demandas de Rio das Pedras. Essas oficinas foram fundamentais para a identificação de problemas, o planejamento das propostas e ações para o território.

A partir das oficinas, surgiu a expedição pelo Rio das Pedras, rio que dá nome à comunidade. A expedição é uma caminhada onde é contada a história desse rio e o processo de degradação dele, que vem sendo poluído desde a sua nascente até o momento que ele vai desembocar na Lagoa da Tijuca. Segundo Érika: “a gente conta essa história e escuta os moradores, nessa atividade que vem resgatando a memória, cultura e história da comunidade”.

Rio das Pedras 2030

Érika expressa sua esperança de que a Agenda Rio das Pedras promova uma maior conscientização e engajamento da comunidade nas questões ambientais e sociais. Ela acredita que a educação, conscientização ambiental e a participação ativa dos moradores são fundamentais para enfrentar os desafios, como as mudanças climáticas, e construir um futuro mais justo e sustentável para todos.

O projeto “Agenda Rio das Pedras” é um exemplo inspirador de como a mobilização comunitária e o apoio institucional podem impulsionar mudanças significativas em uma região, promovendo o empoderamento dos moradores e a construção de um futuro mais igualitário a partir do protagonismo do próprio território.

Outras Notícias

Download - Mapa da desigualdade

* campos obrigatórios
consectetur efficitur. dictum sit fringilla sed libero