Lab Giro Lideranças encerra seu ciclo formativo pautando eleições e planejando as próximas etapas

Categorias
Texto por
Luize Sampaio
Data
5 de outubro de 2020

Durante a pandemia a população de Belford Roxo teve que enfrentar uma quebra brusca dos seus direitos básicos, com o sumiço das linhas intermunicipais, o fechamento do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) além da falta de hospital, merenda e empregos. Em meio a esse cenário, lideranças locais se mobilizaram para tentar fornecer o básico para as famílias da região. Sem ajuda da prefeitura, os líderes locais do “Sim, eu sou do Meio” que articularam as ações. A estudante de ciências sociais, Débora da Silva, é uma das fundadoras do grupo e contou sobre essa experiência durante o evento de encerramento do curso Lab Giro Lideranças. O trabalho de incidência local e política do projeto de Belford Roxo traduz bem o perfil dos alunos que participaram do Lab, o segundo ciclo formativo oferecido pelo Giro 2020, que se encerrou última sexta-feira (03/10). 

Realizado em parceira pela Casa Fluminense e Fundação Cidadania Inteligente, o Lab reuniu líderes e ativistas locais de 15 municípios diferentes da Região Metropolitana do Rio. O ciclo formativo teve como foco o fortalecimento de pessoas engajadas com atuação voltada para enfrentamento das desigualdades nos seus bairros e favelas e também interessadas na incidência no debate eleitoral.

O Lab proporcionou, de forma online, uma série de aulas e oficinas práticas que vão contribuir no processo de atuação local e política desses alunos, que são em maioria mulheres e pessoas negras. As ferramentas compartilhadas tiveram enfoque no trabalho dessas lideranças durante o período eleitoral. Para Emerson Caetano, assessor de projetos da Fundação Cidadania Inteligente, o Giro 2020 é um movimento de mudança e inovação dentro da política brasileira. 

“Temos a missão de resgatar um ambiente democrático para as eleições de 2020, durante todas as etapas desse processo. O Giro quer trazer mais vozes para o debate e também potencializar quem já está buscando essa transformação”, afirmou Emerson.

Mesmo pautado pelo processo eleitoral, o projeto Giro não se esgota no dia da votação. O coordenador de mobilização da Casa, Douglas de Almeida, reiterou esse plano durante o encerramento do Lab. 

“É uma engrenagem que permanece para o depois, queremos que todos que participaram do Lab permaneçam atentos ao próximo ciclo, que é o de monitoramento. Fazemos esse trabalho na Casa e a formação pode ajudar para que essa fiscalização também aconteça com enfoque nos territórios, dando mais forma a esse trabalho”, explicou o coordenador. 

Outras Notícias

Download - Mapa da desigualdade

* campos obrigatórios
Sed elit. nec vulputate, justo mattis Curabitur