Juventude Popular na Universidade inicia novo ciclo com dez prés-vestibulares

Categorias
Texto por
Luize Sampaio
Data
18 de março de 2022

Uma universidade diversa com pessoas negras, indígenas, trans e travestis, esse é o foco do projeto Juventude Popular na Universidade realizado pela Casa Fluminense, a partir do Fundo. Para garantir esse movimento, a Casa vai apoiar este ano, com recurso e capacitação, 10 pré-vestibulares sociais e comunitários espalhados pela Região Metropolitana do Rio de Janeiro.  Na última quarta-feira (16/03) a organização realizou o primeiro encontro presencial com os coordenadores dos prés, para  um momento de troca de experiências. O coordenador geral da Casa, Henrique Silveira,  comentou  a potência do trabalho realizado pelos prés. 

Primeiro encontro do projeto Juventude Popular Na Universidade em 2022 com os 10 apoiados. Foto: Taynara Cabral

 

“Esse é um dia especial para a gente. Acreditamos muito no Juventude Popular, principalmente porque enxergamos que o acesso de pessoas periféricas nas universidades é chave para enfrentar as desigualdades desse país”,  Silveira. 

Esse é o terceiro ciclo do projeto Juventude Popular na Universidade, que nesta edição renovou a parceria com prés já apoiados, mas também trouxe outros três novos que são: Gente formando Gente, de Niterói; Nós por Nós, de São Gonçalo; e Maria Madalena, em Duque de Caxias.  Presente no Leste Fluminense, na Baixada Fluminense e na Zona Norte e Oeste da cidade do Rio, 394 alunos e 293 voluntários já passaram pelos prés-vestibulares apoiados. 

Foram dois anos com escolas fechadas e a falta de acesso à educação pelo ensino remoto. Atravessando essas dificuldades de internet nos territórios, e as constantes operações, o Pré-vestibular Gente Formando Gente enfrentou muitos desafios quando abriu sua primeira turma em 2021.

“Não podemos falar que o pré é só sala de aula, o que afeta os alunos fora da sala nas ruas e na casa deles também tem a ver com a gente. Então não tinha como não se mobilizar com a questão da fome, por exemplo. Mas apesar disso tudo a gente permanece com muita vontade” contou  Amanda Almeida, coordenadora do Gente Formando Gente. 

Entre as atividades de apoio programadas para a Juventude Popular desta edição está a oficina de prestação de contas, que será realizada de forma online e tem como objetivo ajudar a organizar a parte burocrática dos prés. Muitos, além de organizar as estruturas das aulas, buscam também apoiar seus alunos com ajuda de custo de passagem e alimentação e amparo psicológico. Enfrentando a crise econômica, sanitária e de segurança pública que impacta diretamente seus alunos, os cursos comunitários seguem resistindo em seus territórios. A coordenadora de mobilização da Casa, responsável pelo Juventude Popular, Fabbi Silva, comenta essa resiliência. 

“Falar de educação é o que me motiva e me mobiliza, por entender que o trabalho dos prés no cotidiano é muito potente. É difícil fazer o que eles fazem,  mas é essencial manter a permanência deles nos territórios periféricos metropolitanos”, comentou a coordenadora.

O próximo encontro do grupo será marcado pela construção do Relatório de Boas Práticas baseado nas metodologias que cada grupo utilizou para adaptar as aulas à realidade dos territórios dos prés. O documento será construído coletivamente e vai apresentar estratégias de permanência e resiliência de prés comunitários, o relatório será disponibilizado para outros curso que estejam iniciando seus processos.

O novo ciclo do Juventude Popular na Universidade mantém apoio para 7 prés e traz 3 novos. Foto: Taynara Cabral

Conheça mais sobre o trabalho realizado pelos prés nas redes sociais: 

AMPARA – Queimados:

https://www.instagram.com/ampara.amigosdoparaiso/

Pré Vestibular Marginal – Cidade de Deus: https://www.instagram.com/marginaloficial/ 

Curso Popular Mãe beata de iemanjá  – Morro Agudo, Nova Iguaçu: https://www.instagram.com/cpmaebeatadeiemanja/ 

Nica Jacarezinho – Jacarezinho, Zona Norte:

https://www.instagram.com/nicajacarezinho/

Santa Cruz Universitário – Santa Cruz, Zona Oeste:

https://www.instagram.com/santacruzuniversitario/

Solano Trindade – Saracuruna, Caxias, Baixada Fluminense: 

https://www.instagram.com/pvcsolanotrindade/

Pré-Vestibular para  Negros e Carentes – Vila Operária, Caxias, Baixada Fluminense: 

https://www.instagram.com/pvncvilaoperaria/

Nós por nós –  São Gonçalo:

https://www.instagram.com/npnjc/

Gente formando Gente – Morro do Caramujo, Niterói:

https://www.instagram.com/genteformandogente/

Maria Madalena , Parada Angélica, Duque de Caxias:

https://www.instagram.com/pvsmariamadalenapj/

Outras Notícias

Download - Mapa da desigualdade

* campos obrigatórios
lectus felis Nullam facilisis mattis elit. ante. pulvinar commodo venenatis nunc