De olho na Agenda Rio 2030: analisamos quais propostas da candidata Benedita da Silva estão alinhadas com a publicação

Categorias
Texto por
Luize Sampaio
Data
9 de outubro de 2020

A iniciativa Giro 2020 iniciou nesta quinta-feira (08/10) a série Encontros com Prefeitáveis que tem como objetivo criar um canal de diálogo entre candidatos da cidade do Rio de Janeiro e a sociedade civil.  O evento é produzido pela Casa Fluminense e a Fundação Cidadania Inteligente, mas conta também com a parceria de mais 20 organizações sociais cariocas. A deputada federal e ex-governadora do Rio, Benedita da Silva (PT), foi a primeira convidada.

Dividido em 3 blocos, o Encontro pautou os temas de saúde, educação, habitação, transporte, saneamento, segurança pública, mudanças climáticas, assistência social e juventude. A Casa Fluminense monitorou as respostas da candidata, analisando quais estavam alinhadas com as demandas trazidas na Agenda Rio 2030. A publicação é um conjunto de propostas de políticas públicas produzida pela Casa junto com a sua rede de parceiros, fruto de um trabalho de análise de dados e escuta ativa com pesquisadores, ativistas e organizações sociais. 

Confira abaixo os principais pontos de convergência entre as temáticas da Agenda e a fala da candidata: 

1-  Combate ao racismo estrutural 

“A transversalidade do tema do racismo está garantido no nosso plano de orçamento. Essa questão tem que ser pautada na habitação, saúde, educação em todos as políticas públicas.”

2-  Ampliar a cobertura da atenção básica nos municípios

“Vamos fazer a reabertura das clínicas da família e UPAs, recontratar os profissionais de saúde que foram demitidos em plena pandemia e buscar mais agentes especializados. Esses recursos vão vir do Fundo Municipal da Saúde.”

3- Realizar campanhas de sensibilização para a anemia falciforme 

“O governo federal acabou com a superintendência que tratava da questão da anemia falciforme, e os municípios seguiram essa medida. Acabamos sem nenhuma política voltada para a doença, mas nós pretendemos retomar com essa superintendência dentro da Secretaria de Saúde.”

4- Financiar a segurança alimentar e nutricional nas escolas

“É importante que a prefeitura estimule que a agricultura familiar, responsável por 70% da nossa alimentação, seja fornecedora dos alimentos das escolas públicas.”

5- Manter a CEDAE como empresa pública responsável pela água e esgoto

“Sou contra a privatização, mas a Cedae precisa subir o morro e a gente vai fazer ela subir. É trabalho da prefeitura fiscalizar isso.”

6- Expandir serviços de coleta seletiva pelos municípios

“Quero tornar a Comlurb em parte uma empresa ambiental. Ela tem que trabalhar junto com as cooperativas dos catadores de reciclagem. Precisamos tornar esse trabalho rentável dentro das nossas comunidades.” 

7- Estruturar os contratos das linhas de ônibus municipais 

“O primeiro passo para uma mudança no transporte é rever esses contratos. O nosso compromisso é com o usuário não com os donos das empresas. Precisamos também repor as linhas que sumiram.”

8- Reduzir as tarifas do transporte público, controlando as margens de lucro 

“A gente hoje não tem condição de tarifa zero, mas na medida em que se for melhorando as condições dos transportes, nós poderemos ir reduzindo gradativamente a tarifa.”

9- Estruturar política de habitação de interesse social nas áreas centrais dos municípios

“É preciso revitalizar de verdade a zona portuária com a criação também de residências, usando a infraestrutura sanitária que já existe e criando espaços culturais.” 

10- Mapear estoque de imóveis e prédios públicos vagos

“Nós temos edificações – algumas inacabadas – que são do município. Vamos fazer todo esse levantamento do patrimônio, não só para criar albergues para as pessoas situação de rua como também para tornar essas construções residenciais.”

O debate completo já está disponível no facebook da Casa Fluminense e pelo youtube. Na próxima quarta-feira, dia 14 de outubro, acontece o segundo encontro com prefeitáveis com a deputada estadual Renata Souza (PSOL).

Quem convoca os encontros?

Casa Fluminense, Fundação Cidadania Inteligente, Ação da Cidadania, Agência de Redes para a Juventude, Arteiros, Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), Casa Dona Amélia, Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP), Circo Crescer e Viver, Coletivo Papo Reto, DataLabe, Centro Cultural Phabrika de Artes, Instituto Alziras, Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Instituto de Estudos da Religião (ISER), Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), Instituto Mariele Franco, Mulheres Negras Decidem, Observatório de Favelas, Projeto Manivela, Redes da Maré, Ser Cidadão e Santa Cruz 2030.

Fotos: Mayara Donaria

Confira também a cobertura do Favela em Pauta com os destaques do encontro e do Alma Preta.

Outras Notícias

Download - Mapa da desigualdade

* campos obrigatórios
commodo ut dolor leo. adipiscing Praesent odio ante. nec vulputate, sit