Ações em 2016 são debatidas na 1ª Assembleia Geral

Categorias
Texto por
Comunicação Casa
Data
15 de fevereiro de 2016
IMG_20160217_191813142

Associados e parceiros da Casa Fluminense reuniram-se em Assembleia Geral na última quarta-feira para debater o Relatório de Atividades 2015 e o Plano de Trabalho 2016. A recomposição do Conselho Fiscal da organização, com a eleição de dois novos membros, também esteve em pauta. O encontro marca o início de um ano que será decisivo para a rede, com o desafio de construção de uma visão de futuro comum para a cidade metropolitana emergindo no pós-Olimpíadas.

Henrique Silveira, Coordenador Executivo da Casa, abriu o encontro descrevendo a consolidação dos projetos básicos da associação – Ações Rede/Casa, ForumRio.org, Mapa da Desigualdade, Fórum Rio, entre outros – e destacando a crescente orientação dos mesmos à ação em torno das pautas prioritárias da Agenda Rio. Um exemplo bem sucedido apontado por Rosana Xavier, do Fórum Grita Baixada, foi o Curso de Segurança Cidadã da Baixada Fluminense. “A experiência ajudou a dar visibilidade às organizações que já se mobilizavam, fortalecendo a capacidade de busca por melhorias”. Para saber mais sobre o Curso de Segurança e outras iniciativas da Casa em 2015, confira aqui o Relatório de Atividades.

Desde o seu surgimento em 2013, a Casa segue na missão de impulsionar e defender uma agenda pública comum, capaz de fortalecer a atuação conjunta de diferentes atores da sociedade civil em prol de um Rio mais justo, democrático e sustentável. No Plano de Trabalho 2016, iniciativas de renovação do espírito de construção coletiva da Agenda Rio ganham destaque: as prioridades e focos do documento vão ser atualizados ao longo do 1º semestre a partir de uma nova rodada de encontros e entrevistas com integrantes da rede. A síntese desse processo de escuta qualificada vai balizar as ações de incidência política da Casa no 2º semestre, em três frentes: as eleições municipais, a elaboração do Plano de Desenvolvimento Metropolitano e o momento de realização dos Jogos Olímpicos, quando o balanço crítico do ciclo cumprido deve se equilibrar com a reflexão sobre os desafios e horizontes para frente.

Ainda no esforço de fortalecimento da rede, a Casa realiza este ano a primeira edição de um Curso de Políticas Públicas, com o intuito de gerar capacidades em atores diversos da sociedade civil para a participação aprofundada na formulação, debate e monitoramento de políticas públicas. Para conferir no detalhe essa e outras iniciativas previstas, acesse o Plano de Trabalho 2016, disponível aqui. Formada pela contribuição de todos os que a compõem e apoiam, a Casa está sempre aberta ao aporte de ideias, energia e tempo de seus associados e parceiros. Gostaria de contribuir com algum desses projetos ou iniciativas? Compartilhe no [email protected]!

A conclusão do ciclo de construção e aprofundamento de uma Agenda comum será seguido do processo de estruturação de um novo plano estratégico para a Casa, encarando agora o horizonte de cinco anos. O esforço de planejamento deve contemplar não só a análise detida do balanço político, como também buscar estímulos para impulsionar o desenvolvimento institucional da organização. Garantir sustentabilidade financeira e autonomia passa pela expansão do número de associados contribuintes e/ou doações individuais, um dos principais desafios da Casa para o próximo ciclo.

Outras Notícias

Download - Mapa da desigualdade

* campos obrigatórios
tempus ut Aenean id, id libero facilisis sit risus