Você sabe quais são os documentos de base para a gestão pública dos municípios?

Categorias
Texto por
Comunicação Casa
Data
28 de junho de 2017

Tais documentos servem como base de definição dos gastos públicos dos municípios e definem suas prioridades de investimento. Eles contribuem para a gestão da cidade e seus projetos prioritários em saneamento, transporte, conservação de áreas verdes e segurança pública por exemplo.

Com eles é possível esclarecer à população em geral o que a gestão pública municipal pretende realizar e como. Sem eles não é possível fiscalizar de forma transparente e muito menos cobrar o devido compromisso público dos políticos eleitos. Os principais são:

PPA – Plano Plurianual

Esse é o documento que traz as diretrizes, objetivos e metas de médio prazo da administração pública. Prevê, entre outras coisas, as grandes obras públicas a serem realizadas nos próximos anos. Ele tem vigência de quatro anos, portanto deve ser elaborado criteriosamente, imaginando-se aonde se quer chegar nos próximos quatro anos. Expressa a visão estratégica da gestão pública.

O PPA inclui uma série de programas temáticos, em que são colocadas as metas (expressas em números) para os próximos anos em diversos temas. Para ilustrar melhor isso, vamos usar um exemplo: o governo federal elencou como objetivo no PPA do período 2012-2015 promover a implantação de novos projetos em áreas com potencial de ampliação da agricultura irrigada. Para atingir tal objetivo, estipulou uma meta: ampliar a área irrigada em 200 mil hectares até 2015.

 

LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias

A LDO é elaborada anualmente e tem como objetivo apontar as prioridades do governo para o próximo ano. Ela orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual, baseando-se no que foi estabelecido pelo Plano Plurianual. Ou seja, é um elo entre esses dois documentos.

Pode-se dizer que a LDO serve como um ajuste anual das metas colocadas pelo PPA. Algumas das disposições da LDO são: reajuste do salário mínimo, quanto deve ser o superávit primário do governo para aquele ano, e ajustes nas cobranças de tributos.

 

LOA – Lei Orçamentária Anual

É o orçamento anual propriamente dito. Prevê os orçamentos fiscal, da seguridade social e de investimentos das estatais. Todos os gastos do governo para o próximo ano são previstos em detalhe na LOA. Você encontrará na LOA a estimativa da receita e a fixação das despesas do governo. É dividida por temas, como saúde, educação, e transporte. Prevê também quanto o governo deve arrecadar para que os gastos programados possam de fato ser executados. Essa arrecadação se dá por meio dos tributos (impostos, taxas e contribuições). Se bem feita, a LOA estará em harmonia com os grandes objetivos e metas estabelecidos pelo PPA.

Fonte: Politize

Agenda Rio

Conheça o projeto

Outras Notícias

elit. Aenean Phasellus lectus quis, sit Donec dictum felis porta. libero velit,