Nova plataforma de monitoramento da Casa Fluminense é lançada no 10º Fórum Rio

Categorias
Texto por
Aline Souza
Data
22 de novembro de 2017

A Casa Fluminense lança durante o 10º Fórum Rio (25/11) seu mais novo produto de monitoramento e controle social: o Painel do Legislativo.

Com os fatos recentes envolvendo a Alerj, que dão conta de episódios de corrupção e prisão de parlamentares, fica latente a necessidade de acompanhar de perto o trabalho desenvolvido por eles. A plataforma é amigável para acessar a produção legislativa no período 2015 a setembro de 2017, alinhada aos 12 eixos da Agenda Rio e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Além disso, o usuário da página poderá navegar filtrando os dados por tipo de iniciativa, parlamentares, partidos e qual é o status atual das políticas públicas.

Basta acessar :  http://casafluminense.org.br/painel-legislativo/

Foram classificadas 4.506 proposições, dentre as quais 1.329 alinhadas com um ou mais temas da Agenda Rio e 1.408 com os ODS.

As proposições estão divididas da seguinte forma: Projetos de Lei: 3.421 (publicação até dia 25/09/2017); Projetos de Resolução: 566 (publicação até dia 20/10/2017); Projetos de Decreto Legislativo: 60 (publicação até dia 31/08/2017); Proposta de Emenda Constitucional: 56 (publicação até dia 05/10/2017); Projetos de Lei Complementar: 48 (publicação até dia 06/10/2017); Indicações Legislativas: 236 (publicação até dia 10/10/2017); Requerimentos de Informação: 139 (publicação até dia 10/09/2017) e Requerimentos de CPI: 14 (publicação até dia 19/09/2017). Não foram classificadas as moções, mas até outubro de 2017, na pesquisa sobre a atual legislatura, o Deputado Coronel Jairo (PMDB) é o que tem maior autoria, 78 Moções.

O Painel do Legislativo permite que o cidadão acompanhe de forma simples a produção legislativa do deputado em que votou na última eleição e dos demais parlamentares do estado. Sua interface é amigável, o que faz com que as informações sejam mais facilmente encontradas, além de apresentar uma triangulação com propostas que trazem uma visão global de planejamento visando os ODS no Rio e as propostas primordiais para o desenvolvimento sustentável.

 

Os 12 eixos da Agenda Rio são:

De acordo com os dados, o eixo da Agenda Rio que possui menos propostas de políticas públicas é justamente o eixo Igualdade Territorial (apenas 7 iniciativas), o que demonstra ser um tema que precisa entrar no radar da sociedade e nortear o debate no pleito eleitoral do próximo ano. Algumas dessas propostas serão discutidas no 10º Fórum Rio, como a de autoria do deputado Carlos Minc (sem partido) que foi sancionada e promulgada (Lei nº 7634/2017), estabelecendo estratégias para ampliar a coleta seletiva em benefício da inclusão sócio-produtiva dos catadores. A questão será tema do debate “O papel do poder público e de setores empresariais na implementação da PNRS com a inclusão dos Catadores/as de materiais recicláveis”, às 16h, dentro da programação do evento.

O lançamento ocorre durante a programação do 10º Fórum Rio – Convergências para 2018, que acontece no Galpão Ação da Cidadania, região portuária, no próximo sábado (25/11). O Fórum reunirá organizações da sociedade civil, parlamentares, especialistas e estudiosos do campo da gestão pública e planejamento urbano na intenção de formular propostas e pautas comuns para o debate da agenda pública em 2018 e nos próximos anos, principalmente com o foco na redução das desigualdades territoriais no Rio metropolitano.

Serviço
10º Fórum Rio – Convergências para 2018
Data: 25/11/2017 – de 13h30 às 19h
Saiba mais: http://casafluminense.org.br/projetos/forum-rio/

Confirme presença no evento e convide os amigos: https://www.facebook.com/events/1487919118174392/

10º Fórum Rio

Conheça o projeto

Outras Notícias